segunda-feira, 15 de setembro de 2014

A VERDADEIRA FÉ TRAZ CONSIGO COMPROMISSO

Hebreus 11-1-13


Da pregação que fiz há pouco tempo, aquilo que pedi para ser retido da mensagem, que fosse pelo menos esta frase: "A verdadeira fé traz consigo compromisso". A frase não é minha, li algures.

A maneira de provar a nossa fé em Jesus é pelo nosso compromisso com essa mesma fé. Compromisso que se traduz numa vida diária na total dependência do Senhor.

Ter fé vai além do simples acreditar. É importante e fundamental acreditar, mas, isso também o diabo faz - ele acredita que Deus existe, sabe que Deus existe.

O versículo 1 da carta aos hebreus no capítulo 11, dá-nos uma definição do que é a fé, a que se segue uma lista de personagens que pelo seu viver, mostraram o seu compromisso com a fé.

Noé foi avisado pelo Senhor acerca do que ia acontecer e disse o que ele devia fazer. Na base da fé, Noé construiu a arca que viria a ser a arca da sua salvação. Ele não conseguia ver o futuro, mas agiu em conformidade com o seu compromisso com o Senhor.

Abraão foi chamado, saiu sem saber para onde ia, mas obedeceu. Obedeceu porque a sua fé em Deus era verdadeira, ele tinha um compromisso com o seu Senhor.

Como é a nossa fé? Traz ela igualmente compromisso? Como reagimos perante a Palavra de Deus?

"Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos ou o que beberemos ou com que nos vestiremos?..." Mateus 6:31

"Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo." Mateus 6:34

Quando fazemos a Obra do Senhor, sabemos com toda a certeza que Ele está connosco ou, saímos temerosos?

"... não pasmes, nem te espantes, porque o SENHOR, teu Deus, é contigo, por onde quer que andares." Josué 1:9b

Estamos certos de que a Igreja do senhor sempre será vitoriosa?
Em muitos países há perseguição, noutros muitos estão a morrer pela sua fé em Cristo. A Igreja parece parada no tempo e no espaço...

Mas, que dizer destas palavras divinas?

"... e as portas do inferno não prevalecerão contra ela" Mateus 16:18

Cremos convictamente que é o Senhor que dá o crescimento à Sua Igreja? Quantas vezes que a Igreja parece agir como se Jesus não fosse o Senhor da Igreja... Ficamos de tal modo empenhados em dar uma "ajudinha" ao Senhor, para ver se a Igreja cresce, que nos esquecemos daquilo que a Escritura Sagrada diz:

"Pelo que nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus que dá o crescimento" I Coríntios 3:7

É evidente que não estou a anular a nossa responsabilidade na evangelização ou, que não temos de trabalhar, nada disso. Simplesmente realçar o facto de que é Deus quem dá o crescimento.

E quanto ao que pedimos ao Senhor... Pedimos com fé? Pedimos conforme a Sua vontade?

Estamos prontos a provar no fogo da vida prática, a fé que dizemos ter no Senhor Jesus?

A verdadeira fé traz consigo compromisso!

sábado, 10 de novembro de 2012


"Vós sois"


Em muitos sectores da Igreja vive-se um Cristianismo inútil, parece existir um desinteresse generalizado de determinados valores essenciais.

O homem como cidadão do mundo tem responsabilidades e deveres para com a sociedade onde está inserido. De igual modo o cristão tem responsabilidades e deveres para com o próprio Senhor Deus.

Como cristãos, não fomos chamados para assistir de forma passiva e serena ao que se passa ao nosso derredor, mas antes a fazermos a diferença. Temos uma responsabilidade que o Senhor Jesus nos deu.

Fomos chamados para ser sal e luz, para anunciar o Reino de Deus aos homens.

O Senhor Jesus por duas vezes no texto de Mateus 5:13-16, afirma aquilo que o salvo pela graça de Deus é. Não o que pode vir a ser ou que podemos ser, mas VÓS SOIS.

Não podemos ser aquilo que Jesus diz se não vivermos um Cristianismo autentico. Não pode ser de maneira nenhuma um cristianismo vivido dentro de um "buncker" onde ninguém vê.

Lembremo-nos que a verdadeira esperança para este mundo é a Pessoa de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. O mundo precisa ouvir acerca d'Ele.

Nestes breves versículos o Senhor Jesus diz de forma clara como devemos viver a vida cristã: "às claras". A nossa vida deve resplandecer diante dos homens. "para que vejam as vossas boas obras". Alguns podem já estar a esfregar as mãos - hum tenho uma oportunidade de brilhar; de ver visto. Nada disso. O Objectivo é muito mais elevado e sublime, não é para a nossa própria glória ou promoção mas sim para que "glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus".

És um discípulo de Cristo? Então é sal e luz. Dois ingredientes tão necessários neste mundo conturbado e errante.

A Deus toda a Glória!

Pr. Manuel Luzia

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Boa tarde,

O tempo passa e nós nem nos apercebemos. Hoje abri o meu blog e fiquei surpreendido com a data da última postagem... que vergonha.

Vou procurar em breve fazer uma actualização.

As minhas desculpas a quem tem vindo aqui e não encontra nada novo.

Até breve,

Pr. Manuel Luzia

domingo, 12 de abril de 2009

Obrigado Senhor pelas obras da Tua criação

Fiquem em silêncio, liguem o som e ouçam o que eu ouvi.

video

sábado, 11 de abril de 2009

POR QUEM CRISTO MORREU?


Existem acontecimentos que foram e são marcantes na vida da Igreja - a vinda do Messias prometido, o nascimento do Senhor Jesus foi sem dúvida algo que marcou a Igreja. Mas, ao celebrarmos ou relembrarmos a chamada sexta-feira santa, estamos perante o culminar do ministério terreno de Cristo, a Sua morte vicária.

Por quem Cristo morreu?

Pelo que sabemos, naquele tempo os criminosos, os malfeitores eram condenados à morte e morte por crucificação. Era algo humilhante - não bastava a condenação como também o facto de ficarem expostos para que todo o povo visse. Creio que muitos observariam com lamento, mas outros com palavras de humilhação. Foi precisamente isso que fizeram com Cristo: "Salvou os outros; salve-se a si mesmo, se é o Cristo, o escolhido de Deus".

Gostava de voltar à pergunta: Por quem Cristo morreu? Imaginemos que estamos no Monte do Calvário e ali estão três cruzes onde foram crucificados os malfeitores, cumprindo a pena pelos seus actos indesejáveis. Mas também está o Senhor Jesus Cristo, o Filho de Deus, Aquele que foi concebido sem pecado, Aquele que veio ao mundo para salvar o seu povo dos seus pecados, Aquele que não conheceu pecado, Aquele que estava ali inocentemente... e fazemos esta mesma pergunta: Por quem Cristo morreu? Teremos a mesma atitude do fariseu? "Ó Deus, graças te dou, porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano."

ELE morreu por mim! Fui eu que matei a Cristo com o meu pecado.

  • Quando eu menti;
  • Quando eu fui desonesto nos meus negócios;
  • Quando eu roubei o meu patrão;
  • Quando eu fui desobediente aos meus pais;
  • Quando eu maltratei o meu próximo;
  • Quando eu cobicei a mulher do meu próximo;
  • Quando eu caluniei;
  • Quando eu deixei de amar o meu próximo;
  • Quando eu pensei mal do meu irmão;
  • Quando eu não fui sincero e transparente;
  • Quando eu amei mais o dinheiro do que a Deus;
  • Quando eu amei mais as coisas do que a Deus;
  • Quando eu fui impuro nos meus pensamentos;
  • Quando eu desobedeci;
  • Quando eu deixei de fazer o que era recto aos olhos do Senhor.

As frases estão no passado, mas bem as podemos colocar no presente.

Jesus no Getsemani fez esta oração: "Pai, se queres, passa de mim este calice; todavia, não se faça a minha vontade, mas a tua."

Jesus sabia da aproximação da hora em que seria abandonado pelo Pai, seria deixado na cruz a sofrer uma morte horrível. JESUS estava a levar o peso do meu pecado; do teu pecado.

"... e escurecendo-se o sol; rasgou-se ao meio o véu do templo. E, clamando Jesus com grande voz disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isto expirou."

Tudo isto "Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que lhe deu o seu Filho unigénito, para que todo aquele que nele crê, não pereça, mas tenha a vida eterna." (João 3:16)

A Deus toda a Glória! ALELUIA JESUS ESTÁ VIVO.

Pr. Manuel Luzia

domingo, 22 de fevereiro de 2009

Elevo os meus olhos

"Elevo so meus olhos para os montes: de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra". Salmo 121:1-2

Crise! O mudo está em crise. É uma das palavras que hoje em dia mais se ouve: "CRISE". Todo o mundo a enfrenta e todos vivem com um certo receio dela.

Como sair da crise? Como enfrentar a crise? São questões sérias e preocupantes que movimentam os vários governos.

Embora os cristãos saibam que não pertencem a este mundo, o facto é que passamos pelas mesmas lutas e dificuldades, pelos efeitos da crise como os demais cidadãos.
Não querendo minimizar o problema da crise, há entretanto algo que como cristãos jamais podemos deixar de pensar e crer, independentemente das circunstâncias.

O socorro vem do SENHOR - Uma das doutrinas que nos são muito queridas e amadas (a nós Reformados) é a que nos fala da Soberania de Deus. Este atributo divino diz-nos que Deus é Senhor sobre todas as coisas. Mas também este Deus Soberano está no controle de tudo e tem conhecimento de tudo. A crise que o mundo atravessa e afecta a cada um, a tribulação que nos bate à porta, o sofrimento que passamos - nada é desconhecido para o nosso Deus. Um deus que não sabe tudo, não tem controle de nada, pode e é apanhado desprevenido com determinadas situações, não é o Deus da Bíblia, não é o Deus em que eu acredito. O Deus da Bíblia é verdadeiramente Soberano e sabe tudo, até os cabelos da nossa cabeça estão contados.
o que acontece ao homem incrédulo quando passa pelas dificuldades, pelas crises? A quem pede socorro? Infelizmente recorre às piores pseudo-soluções. Quando enfrenta a dor, seja ela física ou emocional, o que faz? Muitas vezes entra em desespero total. Não tem forças para enfrentar a realidade e desespera para encontrar alívio para a alma.

Ao lermos as palavras do Salmo 121, encontramos uma atitude de dependência e descanso em Deus, independentemenete das circunstâncias. Dá para entender que o salmista estava em dificuldade, algo de grave se passava na vida dele. Provavelmente ele estava ali a fazer uma análise ao seu problema, à crise do momento e talvez estivesse a pensar em algumas alternativas quando ele diz: "de onde me virá o socorro?" Quando tudo parecia não ter solução, quando a angústia parecia tomar conta do seu coração, ele diz confiada e convctamente: "O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra". A confiança do salmista estava em Deus! E não era um deus qualquer, não era um deus feito pelas mãos dos homens, mas era o Deus que tinha feito o céu e a terra. Era o Deus Criador!
Todo este Salmo 121 está repleto de certezas que nos dão segurança. Deus está connosco; é Ele que guarda a nossa entrada e a nossa saída. Deus cuida de nós de forma ininterrupta - "não tosquenejará... não dormirá o guarda de Israel"
Foi Deus que nos enviou o Seu Unigénito Filho para ser o nosso Salvador e Senhor. Tal como o salmista, também os salvos podem agora dizer: o meu socorro veio do Senhor.
Ainda que os problemas nos atinjam, ainda que tenhamos que enfrentar a dor, o sofrimento, os efeitos da crise mundial que possamos dizer como o salmista: "O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra".
"Porquanto, ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos corrais não haja vacas, todavia, eu me alegrarei no SENHOR, exultarei no Deus da minha salvação". Habacuque 3:17-17
Quando tudo parece falhar, saibamos que Deus é o nosso socorro.

Soli Deo Glória!!